30 janeiro 2017

REVIEW | Bando de Corvos, Anne Bishop



Título Traduzido: Bando de Corvos
Autor: Anne Bishop
Editora: Saída de Emergência
Data desta edição: 2016
Páginas: 416
ISBN: 9789896379209
Classificação Pessoal: 
Goodreadsaqui

~~~~~~

Nesta nova série somos transportados para um mundo habitado pelos Outros, seres sobrenaturais que dominam a Terra e cujas presas prediletas são os humanos. 


Depois de conquistar a confiança dos Outros que habitam Lakeside, Meg Corbyn teve alguma dificuldade em perceber o que significa viver entre eles. Como humana, Meg deveria apenas ser tolerada como presa, mas os seus dons como cassandra sangue tornam-na algo mais. 

A aparição de duas drogas aditivas foi a faísca que desencadeou a violência entre os humanos e os Outros, resultando em mortes para ambas as espécies nas cidades limítrofes. Quando Meg tem um sonho sobre sangue e penas negras na neve, Simon Wolfgard – o líder metamorfo de Lakeside – pergunta-se se a profetisa de sangue sonhou com o passado ou uma ameaça futura.

À medida que as profecias se revelam a Meg, cada vez mais intensas e dolorosas, as intrigas adensam-se em Lakeside. Agora, os Outros e o punhado de humanos que aí residem terão de reunir forças para parar o homem que se assume como o verdadeiro profeta de sangue – e extinguir o perigo que ameaça destruir todos os clãs. 

~~~~~~


Este é o segundo livro da série Os Outros, da já famosa autora Anne Bishop. A minha estreia com esta senhora aconteceu com Letras Escarlates, o primeiro volume desta série e... não poderia ter começada de melhor forma!

Já vos falei deste primeiro livro aqui, por isso, com esta opinião não me vou alongar muito muito, uma vez que é a continuação da série e podem ocorrer alguns spoilers.


A HISTÓRIA
Neste livro, continuamos a acompanhar as aventuras da nossa Meg. Esta personagem continua a trabalhar em Lakeside e a trama continua a desenrolar-se à volta das suas visões. Meg é uma Cassandra de Sangue e, de cada vez que faz um corte na sua pele, consegue visualizar acontecimentos futuros. Uma vez mais, com a ajuda dos que a rodeiam, vai tentar impedir o pior e salvar algumas vidas.


A par disto, continuamos a tentar descobrir o que anda a acontecer por aqueles locais, com o aparecimento da nova droga que tem efeitos nocivos naqueles que a consomem. A tensão entre os Outros e os humanos aumenta, o que faz com que o leitor não consiga evitar virar a próxima página, para saber o que vai acontecer.


AS PERSONAGENS
Continuo a adorar a Meg -  que personagem encantadora e doce. É impossível não gostarmos dela! A autora conseguiu construir tão bem esta personagem que se torna fácil compreender a relação e o carinho que os Outros têm por ela, uma vez que, até nós leitores, partilhamos esse mesmo sentimento.
Neste livro aparecem novas personagens, algumas bastante curiosas mas, todas elas, com um papel no desenrolar da narrativa. O que só prova que nada é deixado ao acaso nestas páginas.



Outro ponto a favor desta série é que a autora consegue criar um acontecimento clímax, uma intriga, e fecha a sua resolução no mesmo livro. Ou seja, a maior parte dos conflitos resolve-se durante a leitura que estamos a fazer e raras são as pontas que ficam soltas e à espera do volume seguinte. E esta é, sem dúvida, outro dos aspectos a louvar na autora. Gosto de viver o mistério e a intriga no livro, mas gosto que a minha curiosidade como leitora seja saciada e que a maior parte desses mistérios sejam solucionados. É importante que algo fique no ar, de forma a motivar-nos a leitura do volume seguinte, mas gosto que algumas pontas não fiquem soltas.


No que respeita à relação entre Meg e Simon, wow! Neste volume vemos os laços entre eles a crescerem mas, sem nada de muito concreto. Até agora, esta está a ser uma das relações de que mais tenho gostado nos livros de fantasia: não há um evoluir de sentimentos de forma muito repentina, nem um insta love. É uma relação que se vai construindo aos poucos e de uma forma muito especial, muito verosímil. Adorei a forma como Simon tem sido uma peça importante na "recuperação" de Meg, ajudando-a a evitar os cortes e preocupando-se com o seu bem estar.


Uma história que vai ficando ~ atrevo-me a dizer ~ cada vez melhor à medida que avançamos na leitura e nos volumes que vão sendo publicados. Uma autora que escreve com mestria, que nos consegue envolver naquele mundo e criar empatia com as suas personagens; um mundo rico de imaginação, trazido para estas páginas através de uma escrita deliciosa.


Acho que já deu para entender que esta saga continua a ser uma das minhas favoritas de sempre, não dá? Se gostam de livros de fantasia, não percam!

Mais uma vez, quero agradecer à Saída de Emergência por gentilmente ter cedido esta obra para uma review verdadeira. Obrigada pela confiança e pela oportunidade que me deram.